Crise? Softium comemora 20 anos com expectativa de expressivo crescimento em 2016

22/02/2017 0 comentários
Crise? Softium comemora 20 anos com expectativa de expressivo crescimento em 2016 - Softium

Enquanto muitas empresas enfrentam dificuldades para se manter no mercado este ano, a Softium, empresa de soluções tecnológicas sediada em Fortaleza, no Ceará, tem grande expectativa para 2016: dobrar o percentual de crescimento apresentado em 2015, que já foi bom. Josefina Picanço, vice-presidente de negócios, não quis abrir números, mas garante que a meta é possível, já que, ao lado da crise, a empresa enxerga novas possibilidades.

“Entramos em 2016 com ânimo melhor ainda. Preciso ajudar meu cliente a ter mais resultado, preciso olhar a crise como uma oportunidade. O que posso fazer considerando que estou financeiramente saudável? Como é que olho a crise como uma grande oportunidade? Aqui dentro não houve momento para esmorecer. Olhamos a crise sempre com este novo olhar. E está dando resultado”, pontua a vice-presidente.

Uma das razões que explicam os resultados em um cenário tão controverso quanto o atual momento da economia brasileira foi a participação em um programa da Fundação Cabral, que é uma das melhores escolas de negócios do mundo em estratégia e planejamento. “Foi fundamental porque estruturamos melhor nossas forças, fraquezas, planos de ação de desenvolvimento de novos projetos. Isso nos deu uma estrutura muito interessante para superar o ano de crise”, continua Josefina.

Motivos para comemorar

Mais do que apresentar um ótimo desempenho diante da crise, a Softium celebrou ainda 20 anos de mercado em abril. E o grande segredo para se manter como uma empresa consolidada há duas décadas foi apostar no relacionamento duradouro com os clientes. Josefina Picanço garante que uma característica intrínseca da companhia é encontrar soluções harmoniosas com os contratantes da empresa. “Não adianta a gente ter resultado sozinho, sem conseguir fazer com que o cliente tenha sucesso”, comenta.

Assim, mais que investir em soluções, a estratégia de promover um relacionamento ganha-ganha tem apresentado bons resultados. Dos 180 clientes, 45% estão na carteira há mais de cinco anos. Josefina justifica esta permanência porque, além de soluções inteligentes, a Softium garante ainda resultados acima da média e o relacionamento é próximo. “Ter uma solução que funcione é uma coisa. Ter uma solução com alta produtividade é bem diferente. Nos focamos em ter uma solução de arquitetura estável e altíssima performance. E as nossas soluções não são engessadas. Permitem que muita coisa seja definida, alterada e configurada pelo usuário final. Assim, além de uma entrega mais rápida, temos um custo de aquisição menor e ainda permito que o meu cliente se apodere da solução”.

Do Ceará para o Brasil

Em termos de visão nacional, a Softium tem clientes em vários estados do Brasil, desde Manaus até Porto Alegre. A receita está concentrada na região sudeste: 52% do faturamento vem apenas do Estado de São Paulo. “A área de cobrança é um segmento muito forte e importante para nós. No atual contexto, o setor tem crescido de certa forma, pois temos mais gente devendo e mais dificuldade de receber”, continua a vice-presidente de negócios.

Relacionamentos longos não são uma exclusividade dos clientes. A Softium soma hoje 50 colaboradores, divididos entre a matriz e a filial de São Paulo. E muitos deles estão na empresa há 10, 15 anos, sendo que alguns dos líderes que hoje respondem pelos departamentos da empresa iniciaram a carreira como estagiários. “Temos uma política muito forte de manter uma relação aberta e de muito respeito com os colaboradores. Qualquer um pode falar, de maneira amigável, com os diretores e gerentes, pois sabemos que juntos somos mais fortes. Nestes 20 anos, jamais tivemos uma ação trabalhista, porque fazemos pesquisa de clima organizacional há 12. E estas pesquisas mostram que o nosso nível de satisfação, em comparação a empresas semelhantes, é sempre superior”, conclui Josefina.

Fonte: Blog Televendas & Cobrança

Seja o primeiro a comentar

Nenhum comentário foi publicado ainda nessa notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *