Acontece em uma única estação
Em menos da metade das estações
Em mais da metade das estações
Em todas as estações
Só aconteceu uma única vez
Aconteceu várias vezes ao dia
Poucas vezes ou de forma intermitente
Em todas as vezes que uso o sistema
Sim
Não
Crítica
Alta
Média
Baixa
Não se aplica
Todos os operadores
Alguns operadores
Todas as campanhas
Algumas campanhas
Todas as situações
Algumas situações
Você está em:
Início / Mais notícias / Bom dia, Presidente: Softium defende que crise obrigue as empresas a se reinventarem
Bom dia, Presidente: Softium defende que crise obrigue as empresas a se reinventarem
Qua, 08 de Fevereiro de 2017 10:34
Fonte:



Para a Softium, 2016 foi um ano de comemoração. Afinal, a empresa especializada em soluções para contact centers completou 20 anos de mercado. Em sua trajetória, mais que conquistar clientes, o primeiro desafio da empresa foi se consolidar no segmento, pois por se situar em Fortaleza, no Ceará, a empresa estava inicialmente fora do centro principal de negócios do País: São Paulo.

“Nascemos com foco em CRM e depois ampliamos a atuação para contact center, telefonia e cobrança”, lembra Josefina Picanço, vice-presidente de Negócios da Softium. “Nosso primeiro desafio foi vir para o Sudeste. Construímos o nosso espaço e hoje temos parceiros e representantes em vários estados no Brasil e temos atuação nacional. Já temos clientes em 15 Estados, que conquistamos com muito trabalho”, continua a VP.

Nem o atual panorama econômico tirou o otimismo de Josefina. Apesar de somar perdas como outras empresas do mercado – inclusive com clientes que saíram da carteira por fechar as portas-, a executiva encara o momento como oportunidade de rever processos e renovar negócios. “Acredito que a evolução não acontece apesar dos problemas, mas exatamente por causa dos problemas. São eles os motores que nos fazem ir além e melhorar”, defende. “Reduzimos o número de clientes, mas ganhamos outros e crescemos mais de 10% em 2016, em especial com projetos que chamo de ‘filhotes da crise’”, diverte-se.

A VP acredita ainda que as empresas que conseguirem se reinventar vão sair da crise mais fortalecidas, porque o Brasil vai voltar a crescer. “Para 78% das pessoas o País vai melhorar no próximo ano. Em 2016, a Softium cresceu dentro das expectativas, mesmo com o ambiente hostil. Por isso, vejo 2017 com bastante otimismo e novos projetos em fase de gestação.”

Para tornar os projetos em desenvolvimento em realidade, Josefina aposta no talento dos 50 funcionários de empresa, assunto pelo qual ela tem interesse pessoal, tanto que investiu na formação em coaching. “Os colaboradores são fundamentais. Sem eles, não conseguimos fazer os clientes felizes. Por isso, propomos um ambiente diferente, somos a Família Softium”, relata.

Além da qualidade do ambiente, a empresa cearense oferece plano de carreira e premiações de final de ano, como Os Talentos do Ano e Garoto e Garota Softium, os dois últimos escolhidos pelos próprios colaboradores. “Temos várias situações em que o colaborador se desliga da empresa e um tempo depois pede para voltar”, comemora.

Fonte: Blog Televendas & Cobrança